CAMPO GRANDE – Polícia investiga denúncia de vídeo de execução no “Inferninho”

Ao tentar subornar policias, homem disse ter recebido vídeo de execução na cachoeira do Inferninho

Jovem de 27 anos foi preso por tráfico de drogas e corrupção ativa depois de tentar subornar policiais durante a abordagem, no fim da tarde desta terça-feira (5), no Jardim Centenário, em Campo Grande. O suspeito que aguardava uma encomenda de drogas disse à polícia que faz parte de uma facção criminosa e teria recebido no celular o vídeo de uma execução pelo PCC de uma pessoa encontrada morta na cachoeira do Inferninho.

Segundo informações do boletim de ocorrência, os policiais faziam rondas quando viram o rapaz em uma moto estacionada na rua. Ao perceber a presença da viatura, ele ficou nervoso e levantou a suspeita da equipe.

Durante a revista pessoal, os policiais não encontraram nada ilícito, porém localizaram um telefone celular LG da cor preta e diversos maços de dinheiro em seus bolsos. Questionado sobre a quantia, o rapaz relatou que estava pelo local para comprar um veículo anunciado na internet e parte do pagamento seria a moto dele, mais o dinheiro.

Quando a polícia pediu para que ele comprovasse a versão contada e apresentasse o anúncio ou o local da negociação, o suspeito ficou ainda mais nervoso e acabou confessando que estava à espera de uma quantidade de droga. Um pedido realizado em um grupo de WhatsApp, no celular apreendido pela polícia.

 Ao perceber que seria preso, suspeito tentou subornar os policiais e teria dito, “olha seus policias, pega todo meu dinheiro e deixa eu ir embora, eu tenho mais de R$8.000,00 em dinheiro. Pega tudo e deixa eu ir embora só com a minha moto”. Neste momento, ele recebeu voz de prisão por Corrupção Ativa.

A moto que, segundo o suspeito é de um traficante que lhe emprestou para buscar a droga, foi apreendida, assim como R$ 8.900,00 em dinheiro e 23 porções de maconha, encontradas na casa dele.

Ainda conforme o boletim de ocorrência, o traficante disse ser integrante de uma facção criminosa e afirmou que teria recebido em seu celular e depois apagado “um vídeo de uma execução pelo PCC de uma pessoa que foi localizada morta na cachoeira do inferninho”. A polícia vai investigar a denúncia.

Ironicamente, o suspeito falou para aos policiais que iria “passar um migué para o juiz” e seria liberado na custódia, após alegar que o dinheiro era para comprar um veículo, que não sabe sobre as drogas e que havia testado positivo para a covid-19.

Gleison da Silva Abreu, de 25 anos encontrado morto no inferninho em Campo Grande.

Corpo encontrado no Inferninho –

O caso mais recente de corpo encontrado na cachoeira do Inferninho, em Campo Grande, foi registrado na sexta-feira, dia 1 de maio. Gleison da Silva Abreu, de 25 anos, foi encontrado morto por um grupo que fazia rapel. A polícia acredita que ele tenha sido assassinado e, em seguida, jogado no local em meio as pedras.

O jovem saiu de casa na manhã do dia 30 de abril para trabalhar e foi visto conversando na rua com duas pessoas, no Bairro Nova Lima, em frente a um supermercado. As investigações comandadas pela DEH (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios) seguem em segredo de justiça. A moto da vítima não foi localizada e até o momento ninguém foi preso.

Sobre Noticidade Brasil 7390 Artigos
Noticidade Brasil é um portal de noticias que veio com a ideia de levar a informação de modo rápido e de fácil acesso ao publico. Contamos com uma equipe totalmente qualificado e com parceiros que estão aptos a nós ajudar levar a informação até você. Noticidade Brasil, a notícia a um clique de distancia.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*